Espaguete com Pesto de Hortelã e Amêndoas

Espaguete com Pesto de Hortelã e Amêndoas

Essa deliciosa receita de Espaguete com Pesto de Hortelã e Amêndoas vai impressionar toda sua família e amigos. Faça na sua casa seguindo passo a passo

Espaguete com Pesto de Hortelã e Amêndoas
Imprimir
Autor:
Tempo de preparo:
Tempo de Cozimento/Forno:
Tempo Total:
Porções: 10 porções
Ingredientes
  • 100 g (por pessoa) de espaguete (ou linguine ou talharim ou penne)
  • 100 g de amêndoas (pode ser torrada e salgada)
  • 100 g de parmesão (ralar na hora)
  • 1 bouquet de coentro verde em caroço
  • 1 molho de hortelã fresco (só as folhas)
  • 300 ml de azeite extra virgem (aproximadamente)
  • 4 dentes de alho
  • Sal e pimenta branca moída o quanto baste
Como fazer
  1. Coloque a massa de sua preferência para cozinhar (linguine, espaguete, talharim ou penne) em água fervente com sal
  2. A proporção é de 100g de massa por pessoa e 1 litro de água para cada 100g de massa
  3. Não se deve colocar óleo ou azeite no cozimento de qualquer massa, pois impede que a massa fique áspera para melhor absorver o molho
  4. O recomendável é só sal e água
  5. Enquanto a massa cozinha, coloque todos os demais ingredientes em um processador de alimentos (amêndoas, hortelã, coentro, azeite, parmesão, alho e pouco sal), ligue-o e adicione o azeite até ficar no ponto desejado
  6. Pude observar que as amêndoas cruas são mais difíceis de triturar, por isso recomendo que se as amêndoas forem cruas, processe antes, separadamente, depois acresça os outros ingredientes
  7. Se as amêndoas forem torradas e salgadas, pode processar tudo junto
  8. Vale esclarecer que essa quantidade de ingredientes processados serve cerca de 10 pessoas, ou seja, se quiser fazer menos é só diminuir a receita, ou guardar o restante do pesto na geladeira em vidro limpo por até 30 dias - é bom cobrir o pesto com uma camada de azeite para ele durar mais tempo
  9. Depois de processado, coloque num refratário (uma terrina, ou saladeira de vidro ou inox) aproximadamente 1 colher (sopa) cheia do pesto para cada 100g de massa, acrescente uma concha da água quente de cozimento da massa para esquentar e dar liga ao molho - uma concha pequena para cada colher de sopa cheia de pesto
  10. Mexa
  11. Fica com uma aparência cremosa como se tivesse creme de leite, por causa do parmesão
  12. Escorra o macarrão (não lave a massa) e misture diretamente ao pesto/molho
  13. Sirva
  14. Informações Adicionais
  15. Não gosto de parmesão comprado já ralado, pois além de não sabermos de sua origem, sequer sabemos se está ou não com data de validade comprometida. O sal deve ser colocado com cautela, pois além do parmesão conter sal, tem sal na água do cozimento. Coloque pimenta moída na hora de servir apenas se gostar. O coentro verde pode ser substituído por 2 colheres de coentro seco, mas eu prefiro o verde. O interessante dessa receita é que não fica gosto acentuado de nada, nem de parmesão nem de hortelã nem de coentro nem de alho. Os sabores são misturados e suavizados. Outra vantagem dessa receita é que sua elaboração dura cerca de 20 minutos e não há erro, ou seja, se ao colocar a massa perceber que tem pouco pesto, é só colocar mais pesto e mais água quente da água do cozimento da massa. Pesto quer dizer molho, molho socado no pilão, portanto, esse pesto pode ser elaborado no pilão, com socador, no processador (mais fácil) ou como última alternativa, no liquidificador. O pesto tradicional (Genovês) é feito com manjericão (no lugar do hortelã) e pinhãozinho (pinhole) no lugar das amêndoas. O manjericão não dura tanto na geladeira quanto o hortelã, pois escurece. As castanhas podem ser alternadas: ou do pará ou nozes ou pinhole.

Fonte: Tudo Gostoso

Deixe um Comentário

Avalie esta receita:  

Compartilhe com um amigo